Informações em Ginecologia e Obstetrícia para a Mulher


  + Justificativa

  + Privacidade
  + Perguntas e respostas
  + Sobre o consultório
 

Pessários
   

Dr. Einar Arthur Berger - Ginecologia da Terceira Idade :-

 

Esta página possui a contribuição e licença da:
The images are courtesy of:
Cooper Surgical, Inc.
95 Corporate Drive.
Trumbull, CT 06611
U.S.A.


 


  PESSÁRIOS:

Pessários ou pesarios ou pessaries - são componentes produzidos com silicone, utilizados pelo uroginecologista, com a finalidade de ajudar a mulher quando possui frouxidão da sua musculatura pélvica, acarretando queda do útero, da bexiga ou reto com ou sem perda involuntária de urina.

Pelve é a área que compreende o interior da bacia óssea dos quadris. Se olharmos para o conjunto de ossos que formam a bacia veremos que essa "bacia" não possui fundo. Para suportar os órgãos existentes dentro dela, há necessidade da existência de um assoalho para apoiar todos os órgãos. O fundo dessa "bacia" é composto pelos músculos do assoalho pélvico. Se olharmos um corpo humano de pé, essa musculatura tenra é atravessada por três tubos na mulher: primeiro a uretra, mais anterior, que permite o esvaziamento da bexiga. Logo a seguir está o tubo vaginal em posição mediana entre a uretra e intestino e que conecta o útero ao exterior. Por último, o reto de localização mais posterior que faz parte do intestino terminal. Todos os órgãos pélvicos da mulher estão apoiados no assoalho pélvico formado por essa musculatura.

 

Órgãos Pélvicos

 

Pelve feminina num corte sagital

 

PROLAPSO GENITAL

Chama-se prolapso genital o descenso ou queda de um órgão pélvico da mulher através do intróito vaginal. Em outras palavras, o prolapso significa que o útero, ou a bexiga ou o intestino terminal possam sofrer afrouxamento dos ligamentos e músculos que os suspendem ou seguram dentro da pelve e, como consequência sejam arrastados pela pressão abdominal e pela gravidade para fora do intróito ou entrada da vagina.

TIPOS DE PROLAPSO GENITAL

1 - Prolapso uterino
É o mais comum. Existem quatro estágios diferentes:
Primeiro grau: geralmente não se torna uma queixa pois é pouco notado pela mulher. Poderá ser observado por ela quando, ao fazer a higiene perineal sentada, introduzir o dedo médio na vagina e sentir o colo do útero ainda distante da entrada vaginal;
Segundo grau: já poderá ser observado quando ao higienizar-se sentir com os dedos algo pouco acima da entrada da vagina. É o colo uterino de consistência dura que lhe chama a atenção;
Terceiro grau: agora o prolapso já se mostra mais claro e evidente visto que o colo do útero se exterioriza mantendo o corpo uterino ainda dentro da vagina. Geralmente dois a três centímetros já poderão ser palpados fora da vagina o que causa intenso desconforto local;
Quarto grau ou Prolapso Total:
nesta fase todo o corpo do útero é exteriorizado através da vulva sempre que a mulher ficar de pé ou tossir ou ainda espirrar aumentando, com isso, a pressão abdominal que impulsionará o útero para fora. O aumento de peso ou obesidade também aumenta a pressão intra-abdominal causando o prolapso progressivo ou simplesmente mantendo o útero exteriorizado de forma contínua.

2 - Prolapso de bexiga
É denominado de CISTOCELE. Neste caso somente a parede anterior da vagina se afrouxa levando consigo a bexiga. Ao higienizar-se a mulher sentirá um abaulamento nessa área que corresponde a queda ou afrouxamento das estruturas que mantém a bexiga no seu local anatômico. Este episódio poderá causar, em certas circunstâncias, perda involuntária de urina também denominada de Incontinência Urinária de Esforço;

3 - Prolapso do reto
É conhecido cientificamente como RETOCELE. Na retocele é a parede posterior da vagina que se afrouxa fazendo um prolabamento do intestino terminal ou reto. Isso causa dificuldade de evacuação podendo exigir que a mulher corrija o defeito pressionando o reto com o dedo dentro da vagina a fim de permitir o esvaziamento intestinal.

4 - Prolapso de cúpula vaginal
Quando a mulher se submete à cirurgia vaginal de remoção do útero devido prolapso uterino poderá ocorrer, alguns meses mais tarde, a queda da parte superior remanescente da vagina denominada de cúpula vaginal. Esse tipo de prolapso é tão incômodo como era, antes da cirurgia, o prolapso uterino.

INCONTINÊNCIA URINÁRIA

A incontinência urinária é a perda involuntária de urina. São inúmeras as causas de perda de urina tanto no homem como na mulher. Vamos mencionar aqui somente a perda involuntária de urina na mulher denominada incontinência urinária de esforço. Ela poderá ocorrer na mulher jovem como após a menopausa. Poderá ter sua origem em partos vaginais desassistidos ou em situações que desenvolvam o problema quando a mulher não incluiu na sua rotina hábitos salutares de alimentação ganhando peso exageradamente e não ter praticado exercício físicos, sejam simples caminhadas, ou um esporte adequado ou ainda os recursos de uma academia de ginástica. Para o diagnóstico acurado de incontinência urinária a fim de estabelecer o melhor tratamento, há sempre necessidade de se submeter a um exame minucioso denominado URODINÂMICA. Quando a urodinâmica exclui a existência de uma bexiga neurogênica e a clínica impede a realização de cirurgia, o uso de um pessário especificamente desenhado para tal poderá ajudar na contenção da perda urinária.

                       TRATAMENTO DOS PROLAPSOS GENITAIS

O tratamento cirúrgico está sempre indicado e seu médico irá explicar os prós e os contras. Um aspecto positivo (prós) é o fato de a cirurgia corrigir o problema de forma definitiva. No entanto, a possibilidade de recidiva ou de prolapso de cúpula vaginal nos casos de histerectomia vaginal, são frequentes. Quando isso ocorre, nova cirurgia deverá ser realizada.
O tratamento conservador, seja antes da cirurgia ou depois da recidiva, poderá ser realizado principalmente nas mulheres de mais idade ou nas mulheres com dificuldades clínicas que impeçam a cirurgia com segurança.

 

                        TRATAMENTO CONSERVADOR COM PESSÁRIOS

Existem vinte e quatro modelos diferentes de PESSÁRIOS. Torna-se muito difícil apresentar todos eles. Vamos exemplificar o uso de alguns para que você possa entender a razão da sua utilização. Esses componentes, para auxílio ginecológico, estarão indicados sempre que a cirurgia correspondente não possa ser realizada por algum impedimento clínico-cirúrgico ou por outras razões. A indicação do pessário deverá ser feita sempre pelo médico.

 

TIPOS  DE  PESSÁRIOS - PESARIOS - PESSARIES

 

Modelo

Nome

Uso Clínico

Donut

Prolapso Uterino (III/IV grau) ou Prolapso de cúpula vaginal. O Donut é um pessário flexível de silicone usado tradicionalmente no prolapso uterino de III grau ou prolapso total de útero ou ainda prolapso vaginal.

Cubo - Cube

Prolapso Uterino (III/IV) ou cúpula vaginal Recomendado por ter forte aderência à mucosa quando outros não permanecem no local. Por esse motivo (forte aderência) deve ser removido diariamente.

Donut Inflável - Inflatoball

Prolapso Uterino (III/IV) ou cúpula vaginal O donut inflável é recomendado quando outros pessários não permanecem no local sendo expulsos facilmente, pois pode ser inflado de acordo com o volume vaginal. Por esse motivo (compressão da mucosa) deve ser removido diariamente.

Anel - Ring

Prolapso Uterino (I e II grau) O anel é muito recomendado para prolapso genital inicial (I/II grau) ou ainda III grau em certas pacientes. É muito fácil o seu manuseio, seja para inserir ou remover.


Anel com suporte

Para prolapso genital de I/II grau O Anel com Suporte é assim denominado pelo fato de possuir uma membrana (suporte) que fortalece a sua estrutura auxiliando, Também está indicado para a correção de leve cistocele.

Gehrung

Para prolapso de cúpula vaginal pós histerectomia, O pessário Gehrung fornece bons resultados no prolapso de vagina. Possui similar com botão o qual poderá beneficiar pacientes com Incontinência Urinária de Esforço (IUE).

Anel com Botão

Incontinência Urinária de esfôrço (IUE). O pessário ANEL com botão é especificamente indicado para as pacientes com Incontinência urinária de esforço. Possui similar com suporte a fim de permitir maior sustentação pélvica.

Disco para Incontinência

Incontinência Urinária de Esfôrço (IUE). O disco para incontinência (Incontinence Ring) foi desenhado especificamente para mulheres com perda involuntária de urina.

Gellhorn

Prolpaso uterino O modelo Gellhorn é, tradicionalmente, o mais usado nos casos de prolapso genital II/III grau juntamente com o Donut.

                  Veja aqui mais detalhes sobre pessários e como comprar.

2003-2013-2013 Todos os direitos reservados Einar Arthur Berger                                                                                                                                Design by Ater.com.br